Até a hora acabar

PastaEscolhas sempre me consomem: tempo e reflexão. Não importa se é pra decidir entre penne ou spaghetti, cabelo preso ou solto, gafieira ou tango, Itália ou Brasil, trabalho ou estudo, namoro ou amizade, livro clássico ou contemporâneo, meu cérebro começa a analisar vantagens e desvantagens de cada opção. Vai logo, Andrea, você ainda não escolheu? A sua carona está chegando e o cabelo nem está pronto! Se você não gostar deste livro, depois você troca ou pega outro, não vai morrer por causa disso. E assim vou brigando comigo mesma porque joguei fora tempo que não tem raccolta differenziata e não volta.

Percebi também que eu vou pra um mundo paralelo das decisões. Esqueço que tenho um corpo, que está num lugar, que sente o cheiro, que escuta, tem frio, calor. Eu não estou ali. Viajei pra longe. Mas a signora do caixa está ali, me aspettando impacientemente. “Signora, ho chiamato tre volte! Il supermercato chiude alle otto e mezzo!” (ou algo assim…). Sim, minha gente, eu fui a última a sair, com dois vidros de azeitona na mão – qual marca é melhor, dio mio?

Lógico que nem tudo fica restrito a duas escolhas, ou isto ou aquilo, e nem tudo depende só da minha decisão. Se eu não passo na seletiva da universidade, não tem como me inscrever. Ei! Mas se você, Andrea, realmente quiser, pode se preparar e tentar de novo! yayyyyyy! E assim vou me motivando a seguir em frente.

Però… quando decidimos “sim, eu quero!” e o outro diz não, ou não posso, ou talvez, ou ainda não… vem aquela angústia a travar aquele passo a frente, a encher a cabeça de mais dúvidas e indecisões ainda. Naturalmente vem o impulso de tentar convencer o outro. E assim vou me culpando por não conseguir, não ter a estratégia certa, na hora certa. Percebi que vou perdendo energia até não querer mais. Meu cérebro, senhor de mim, diz que não faz sentido, que perde-se o encanto se for tudo um jogo, uma receita de bolo, um quiz de revista pra saber se você é legal, um post de 10 dicas pra descobrir se o outro é um serial killer.

Fico pensando que voz teria a signora a avisar que a hora acabou, que tem que fechar. E hoje só amanhã.

 

3 comentários sobre “Até a hora acabar

  1. Amanda disse:

    Você tem a angústia da escolha, e eu sou aquela que escolhe logo pra não ter de lidar com a angústia. Não sei o que é pior! Mas como diria o Guimarães Rosa (é bom você ter na sua cabeceira)

    “O correr da vida embrulha tudo,
    a vida é assim: esquenta e esfria,
    aperta e daí afrouxa,
    sossega e depois desinquieta.
    O que ela quer da gente é coragem.
    O que Deus quer é ver a gente
    aprendendo a ser capaz
    de ficar alegre a mais,
    no meio da alegria,
    e inda mais alegre
    ainda no meio da tristeza!…”

    • Sorellinda, escolhi deixar em casa o livro grande (nao terminei… estava lendo aos pedaços), dei prioridade pra sapatos, mantas e livros pequenos e alternativos de italiano. Taí! As escolhas da minha valigia foram ótimas (com a ajuda de super mami), tudo se encaixou. Mas eu trouxe na cabeça essa outra passagem: “Amigo? Aí foi isso que eu entendi? Ah, não; amigo, para mim, é diferente. Não é um ajuste de um dar serviço ao outro, e receber, e saírem por este mundo, barganhando ajudas, ainda que sendo com o fazer a injustiça aos demais. Amigo, para mim, é só isto: é a pessoa com quem a gente gosta de conversar, do igual o igual, desarmado. O de que tira prazer de estar próximo. Só isto; quase; e todos sacrifícios. Ou – amigo – é que a gente seja, mas sem precisar de saber o por quê é que é.” Nunca fez tanto sentido. Queria saber traduzir pro italiano (ou achar na igreja googliana).

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s